SIGN OUR GUESTBOOK

Karla Caprali apresenta obra obscura em NY

By: Renata Ramos, Jornal do Brasil

A saudade da comida paraense é grande, mas o sotaque mostra a realidade da artista plástica Karla Caprali, 36 anos, que há oito se estabeleceu em Miami. Suas obras despertaram interesse nos americanos, mas nunca recebeu convites para participar de mostras no Rio ou em São Paulo. - Viajei a turismo e aproveitei para me relacionar com pessoas ligadas à arte. Mostrei fotos dos meus trabalhos e recebi convites de imediato para expor aqui em Miami - conta Karla, por telefone, ao JB, anunciando sua ida a Nova York no fim do mês para a abertura da exposição Beneath the surface, na Agora Gallery, no Chelsea, onde mostrará seu trabalho "surrealista e obscuro" de arte contemporânea com quatro obras em grandes formatos produzidos em pinturas a óleo. - A exposição traz obras de diversos artistas que falam sobre algo mágico. O nome significa "por cima da atmosfera" e tem tudo a ver com as minhas telas.

Pinto o que me vem à cabeça. Minhas telas são espirituais. Ela diz que ganha dinheiro com as artes plásticas nos Estados Unidos: - Nunca vendi obras para brasileiros. Mesmo quando morava no Brasil vendia minhas telas para franceses que viviam em Belém e levavam os trabalhos para galerias na Europa - afirma a pintora, que também dá aulas. A arte surgiu na vida de Karla na infância. Aos 9 anos copiava de revistas femininas os rostos das modelos fotografadas. Pintava os desenhos com a maquiagem da mãe, que não ficava nada satisfeita com a idéia da filha artista - e arteira. - Ela ficava brava, mas acabou me incentivando por causa disso.

Começou a procurar cursos de arte num jornal e assim comecei a estudar o que queria - lembra Karla, que se formou em administração de empresas por falta de opção, mas utiliza o que aprendeu na faculdade para o trabalho como empresária em Miami. - Em Belém não havia muitas oportunidades de curso e escolhi administração porque achei que podia ser útil, sem imaginar que um dia seria dona de um estúdio de arte. Karla desembarca no Rio em 2008 para visitar a família e tentar fazer contatos para, finalmente, realizar uma exposição na cidade, além de matar a saudade de toda a família.

Read More Artist Reviews